Coppe/ UFRJ Entrega Prêmios de Mérito Acadêmico

Amanhã, dia 3 de novembro, a Coppe/UFRJ entregará o Prêmio Coppe Mérito Acadêmico 2016 a três docentes que se destacam pela trajetória profissional e contribuição à instituição. Os professores Emilio Lèbre La Rovere, do Programa de Planejamento Energético (PPE), e Glaydston Ribeiro, do Programa de Engenharia de Transporte (PET), receberão o Prêmio Giulio Massarani, nas categorias docente sênior e jovem, respectivamente. O professor Aquilino Senra Martinez, do Programa de Engenharia Nuclear, receberá o Prêmio Lobo Carneiro, em sua primeira edição.

O evento terá início, às 10 horas, no Auditório da Coppe, Bloco G, sala 122, Centro de Tecnologia, Cidade Universitária.

Confira abaixo uma breve apresentação da trajetória dos professores premiados:

Emilio Lèbre La Rovere 

Carioca, nascido em Botafogo, Emílio, 62 anos, herdou do pai, Ruggiero La Rovere, a vocação para a engenharia e das leituras a predileção pela economia. Mas foi a partir do seu primeiro estágio, na Financiadora de Estudos e Pesquisas (Finep), que optou pela pesquisa, dando início a uma carreira bem-sucedida.

Graduado em Engenharia Elétrica, de Sistemas e Industrial pela PUC-RJ (1975), e em Economia pela UFRJ, em 1976, concluiu o mestrado em Engenharia de Sistemas e Computação, na Coppe, em 1977, sob a orientação do professor Nelson Maculan. Cursou o doutorado em Técnicas Econômicas, Previsão, Prospectiva pela École des Hautes Études en Sciences Sociales, em Paris, sob a orientação do professor Ignacy Sachs, defendendo sua tese em 1980.

Ingressou na Coppe, em 1988, como professor adjunto, e em 2013 passou a Professor Titular. Até o momento, orientou 80 dissertações de mestrado e 35 teses de doutorado, escreveu ou organizou 31 livros, publicou 93 artigos em periódicos e 130 em congressos. Foi o primeiro coordenador do Mestrado e Doutorado em Engenharia Ambiental da Coppe, de 1988 a 1997, e coordenou o Programa de Planejamento Energético, em 1995-1996.

Na parede do seu gabinete, um fac-símile atesta sua contribuição na conquista do prêmio Nobel da Paz de 2007, que contemplou pesquisadores que colaboraram com o relatório do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), vencedor naquele ano em conjunto com Al Gore.

Glaydston Ribeiro

Nascido na cidade Vitória (ES), Glaydston, 40 anos, concluiu toda a sua formação em instituições públicas. É graduado em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), no ano 2000. Mestre em Engenharia de Transportes pelo Instituto Militar de Engenharia (2002), é Doutor em Computação Aplicada pelo INPE (2007) e fez pós-doutorado na École des Hautes Études Commerciales (2010 – 2011), na Universidade de Montréal, no Canadá.

Sua carreira de docente começou em 2006, como professor do curso de Engenharia de Produção da UFES, no campus de São Mateus. Glaydston ajudou a implantar o Programa de Pós-Graduação em Energia, o primeiro programa da área de engenharia do campus de São Mateus, cujo mestrado começou em 2011. Ao participar em 2012 de uma banca no Programa de Engenharia de Transportes (PET) da Coppe, Glaydston foi convidado pelo professor Carlos Nassi para integrar a equipe de docentes do programa. Aceitou o convite e em 2013 ingressou na Coppe.

Pesquisador Nível 2 do CNPq, Glaydston orientou até o momento 13 dissertações de mestrado, duas teses de doutorado e supervisionou dois pesquisadores de pós-doutorado. Publicou 45 artigos em periódicos nacionais e internacionais, 71 trabalhos em anais de congresso, e é co-autor do livro “Planejamento urbano: enfoque operacional”, lançado em 2007.

No momento, integra comitês técnicos do CNPq e da Capes, além de participar de missões técnicas em países como Argentina, Portugal, Itália, Estados Unidos e Canadá. 

Aquilino Senra Martinez

A curiosidade demonstrada desde criança para compreender os mistérios do eletromagnetismo, da mecânica newtoniana, das reações nucleares e da gênese do universo levou Aquilino Senra Martinez, 63 anos, a optar pelas ciências exatas. No científico ficou dividido entre Física, Química e Matemática. Quando finalmente decidiu-se pela Física, já pensava em desenvolver um trabalho eminentemente teórico, como o faz até hoje. Nascido na cidade de Pontevedra, na Espanha, chegou ao Brasil em 1958, aos 5 anos de idade.

O professor Titular do Programa de Engenharia Nuclear da Coppe/UFRJ orgulha-se em dizer que só estudou em escola pública: iniciou os estudos na Escola Municipal Sussekind de Mendonça, cursou o Ensino Médio no Colégio Estadual Visconde de Cairu, no Méier, e graduou-se em Física pela UERJ, em 1974.

Mestre em e Doutor em Ciências da Engenharia Nuclear pela Coppe, defendeu sua dissertação em 1977, sob a orientação do professor Luiz Pinguelli Rosa, e o doutorado em 1983, sob a orientação do professor Yung-AnChao, da Carnegie Mellon University,em Pittsburgh, Pensilvânia, EUA, onde passou dois anos. Sua tese foi a primeira a ser defendida no Programa de Engenharia Nuclear da Coppe.

Em 40 anos de universidade, construiu uma sólida carreira. Na Coppe ingressou em 1978, como docente do Programa de Engenharia Nuclear da Coppe, do qual foi coordenador de 1984 a 1986. Foi Presidente do Conselho Deliberativo (2002 – 2005), Diretor (2003) e vice-Diretor (2007-2012).

Bolsista do CNPq nível 1A, até o momento, orientou 38 dissertações de mestrado, 26 teses de doutorado e supervisionou quatro pesquisadores de pós-doutorado. Publicou 55 artigos em periódicos nacionais e internacionais, 106 trabalhos em anais de congresso, e participou de mais 30 projetos relacionados com a operação de usinas nucleares.  Recebeu várias premiações, entre elas a Comenda da Ordem Nacional do Mérito Científico (2009), em reconhecimento a sua contribuição para o desenvolvimento tecnológico e científico do país. Em 2013, assumiu a presidência da empresa Indústrias Nucleares do Brasil (INB), que em nome da União exerce o monopólio do urânio no país. Permaneceu no cargo até 2016.

Sobre a premiação

O Prêmio Coppe Mérito Acadêmico é concedido a docentes que se destacam pela produção acadêmica, formação de Recursos Humanos e trajetória profissional. Desde a edição de 2004, entregue no ano seguinte, a premiação passou a chamar-se Prêmio Coppe Mérito Acadêmico Giulio Massarani em homenagem ao professor Massarani, um dos fundadores da Coppe, falecido em setembro de 2004.  O Prêmio Lobo Carneiro Mérito Acadêmico, lançado este ano, leva em consideração os critérios listados acima, incluindo a destacada contribuição do docente à instituição. O nome da premiação também é uma homenagem ao professor da Coppe, Fernando Lobo Carneiro, falecido em novembro de 2001.

O critério de avaliação para a escolha dos premiados é baseado na produção acadêmica dos professores nos últimos três anos, com ênfase na qualidade e no número de contribuições. Entre os itens avaliados pela Comissão de Avaliação de Docentes (CAD) destacam-se as publicações em periódicos científicos e congressos nacionais e internacionais, as citações dos trabalhos na literatura técnico-científica internacional e as dissertações de mestrado e teses de doutorado orientadas pelos docentes.

Detalhes do evento:


Loading Map....

Dia(s): 03/11/2016
Horário: 10:00

Local: Centro de Tecnologia - Auditório da COPPE
Av. Athos da Silveira Ramos, 149, Bloco "G", sala 122, Cidade Universitária, Ilha do Fundão.
Rio de Janeiro - RJ CEP 21941-909

Categoria(s):

Inscrição:

A confirmação de inscrição no evento é de responsabilidade do organizador do mesmo.

Valor: Gratuito
Período de inscrição:Não foi informado
Site: www.coppe.ufrj.br/planeta-coppe-noticias
Instituição responsável: UFRJ (COPPE)
Email do organizador:asscom@adc.coppe.ufrj.br
Telefone de contato: 3622-3406 / 3622-3408 / 3622-3467

Comments are closed.