Mostra Mais 2018

A Mostra Mais é a apresentação dos experimentos teatrais elaborados ao longo da disciplina “Direção VI”, do curso de Direção Teatral da Escola de Comunicação da UFRJ.

A edição de 2018 ocorrerá de 14/6 a 3/7,  na Sala Oduvaldo Vianna Filho (Vianninha), da Escola de Comunicação da UFRJ – campus Praia Vermelha.

Além das peças, também teremos apresentações de Performances da Dança.

A entrada é gratuita e as senhas serão distribuídas uma hora antes da sessão.

14/6 | 15/6 – 20h

“Revolução na América do Sul”, de Augusto Boal

Direção: Camila Simonin

Classificação indicativa: 12 anos

Sinopse: “Revolução na América do Sul” traz a história de um trabalhador que é demitido e passa por situações absurdas para sobreviver em ano eleitoral. José da Silva. Desempregado. Protótipo de Eleitor. Até onde um ser humano pode ir sem revoltar-se?

 

18/6 | 19/6 – 18h

“Vejo Um Vulto Na Janela Me Acudam Que Eu Sou Donzela”, de Leilah Assumpção

Direção: Gabriela Villela

Classificação indicativa: 16 anos

Sinopse: 1964. Sete mulheres. Um pensionato. Um golpe de estado. 2018. “A tua verdadeira história não permite essa amnésia”

 

18/6 | 19/6 – 20h

“Aquele que diz sim e aquele que diz não”, de Bertolt Brecht

Direção: Homero Ferreira

Classificação indicativa: 12 anos

Sinopse: O mais importante é aprender a estar de acordo. Muitos dizem sim, mas sem estar de acordo. Muitos não são consultados e muitos estão de acordo com o erro. Por isso, o mais importante de tudo é aprender a estar de acordo.

 

20/6 – 18h

Performances da Dança da UFRJ

  1. “pausa: modos de operar em scanner” (07 min)

Classificação indicativa: Livre

Sinopse: anotações de corpo, proposição em público, investigação partilhada: uma brecha do olhar eutônico. a máquina consome hábitos ou o hábito é máquina?

 

  1. “Experimento Dogma 01:” (06 min)

Classificação indicativa: Livre

 

  1. “PROJETO1” (03 min)

Classificação indicativa: Livre

Sinopse: A composição coreográfica é construída a partir da ideia da dança experimental, enquanto modalidade de danças urbanas, e trabalha a imagem da água para qualificar a movimentação se apropriando dos seus três estados: sólido, líquido e gasoso, usando também a música como um estímulo sonoro para reverberação dessa água no corpo.

 

  1. “J O G A” (15 min)

Classificação indicativa: Livre

Sinopse: Reflexos de uma conduta imposta em que o corpo vai contra o movimento de ordem e organização, em uma troca contínua de autoridade e subordinação mútuas, J O G A joga com as ações fornecidas pelos signos que a cidade/território nos apresenta, transformando o seu engendramento dado em uma esfera de movimento indivíduo-coletivo libertário.

 

21/6 | 22/6 – 20h

“Moléstia”, de Herton Gustavo Gratto

Direção: Marcéu Pierrotti

Classificação indicativa: 14 anos

Sinopse: Um casal ao perceber que seu filho foi abusado sexualmente, vai atrás do culpado. Nesta situação limite, as disfuncionalidades das relações são reveladas e, para validar o próprio ponto de vista, um jogo de manipulação e negação do outro se dá.

 

25/6 | 26/6 – 18h

“Casa de Bonecas”, de Henrik Ibsen

Direção: Giovan Bueno

Classificação indicativa: 12 anos

Sinopse: Nora, a personagem protagonista, mais de 20 anos após ter saído de casa, passa sua vida a limpo, contando ao público motivos que a levaram a tomar a decisão de sair de casa, deixando seu marido e filhos.

 

28/6 | 29/6 – 18h

“Piscina (sem água)”, de Mark Ravenhill

Direção: Lucas Massano

Classificação indicativa: 16 anos

Sinopse: Uma artista famosa convida velhos amigos para sua nova mansão. Por uma noite, o grupo está reunido. A festa é interrompida quando a anfitriã sofre um grave acidente. Ela em coma e um plano surge: seu sofrimento pode virar obra de arte?

 

28/6 | 29/6 – 20h

“A Judia”, trecho de “Terror e Miséria no Terceiro Reich”, de Bertolt Brecht

Direção: Ana Carolina Magioli

Classificação indicativa: 10 anos

Sinopse: 1938, uma Alemanha que vive a ascensão do nazismo: a Mulher Judia se prepara para fugir de uma sociedade que a persegue pela sua identidade. Entre telefonemas de despedida e devaneios, seus traços mais íntimos que vão de burguesa à oprimida vem à tona, enquanto faz as malas.

 

02/7 | 03/7 – 18h

“Morte Acidental de um Anarquista”, de Dario Fo

Direção: Fernanda Arrabal

Classificação indicativa: 16 anos

Sinopse: Detido pela 12ª vez, um louco se disfarça de juiz para investigar a morte de um anarquista. A polícia alega suicídio, mas fora da delegacia, corre a suspeita de homicídio. As noções de realidade são reviradas nessa investigação simulada.

 

02/7 | 03/7 – 20h

“O bom doutor – uma comédia musical”, de Neil Simon

Direção: Luiz Buarque

Classificação indicativa: 10 anos

Sinopse: Rússia. Século XIX. Atormentado por um bloqueio criativo, um escritor revisita histórias do passado na tentativa de criar sua próxima peça. Um musical original baseado no universo de Neil Simon e Anton Tchekhov.

Detalhes do evento:


Carregando mapa ....

Dia(s): 14/06/2018 - 03/07/2018
Horário: 18:00 - 21:00

Local: Escola de Comunicação / UFRJ - Sala Vianinha
Av. Pasteur, 250, Praia Vermelha - Rio de Janeiro
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro CEP 22.290-902

Categoria(s):

Inscrição:

A confirmação de inscrição no evento é de responsabilidade do organizador do mesmo.

Valor: Gratuito
Período de inscrição:14/06/2018
Site: www.facebook.com/MostraDeTeatroDaUfrj/
Instituição responsável: UFRJ
Email do organizador:mostraufrj@gmail.com
Telefone de contato: (21) 99951-8781

Comments are closed.