Orquestra Sinfônica da UFRJ

Sob a regência de Ernani Aguiar a Orquestra Sinfônica da UFRJ (OSUFRJ) realiza dia 09 de maio, no Salão Leopoldo Miguez, mais um concerto da temporada 2019. Com entrada franca, a apresentação está marcada para 19h.
No programa, a Suíte Céfalo e Prócris, de André Grétry; Concerto para saxofone, Op. 109, de Alexander Glazunov; e a estreia mundial de Sinfonia, do compositor Sérgio Di Sabbato, músico da UFRJ.

O jovem saxofonista Paulo Vinicius, um dos vencedores do Concurso Solistas 2019 da Escola de Música, interpreta o concerto de Glazunov.

Sobre o solista, o regente e a orquestra:

Paulo Vinicius é natural de Bauru-SP onde iniciou seus estudos na Banda Sinfônica municipal de Bauru, aos 15 anos de idade cursou Saxofone no conservatório de Tatuí com os professores Rafael Migliani e Giancarlo de Medeiros. É Bacharelando em saxofone pela UFRJ na turma do professor Pedro Bittencourt; já tomou aulas com os Saxofonistas Jan Von Klewitz da Alemanha, Marrie Bernadette Charrier do Conservatório de Bordeaux, Douglas Braga em São Paulo e Emiliano Barri da Argentina. Realizou concertos junto aos trompetistas Rodney Marsalis e o Kurt dupuis, também se apresentou sob a batuta dos maestros Lutero Rodríguez, Marcos Sadao Shirakawa, Shawn Smith e a também com a maestrina americana Emilly Threinen.

Ernani Aguiar é professor de regência na Escola de Musica da UFRJ e diretor artístico da OSUFRJ, atua junto às principais orquestras do país. Como compositor, alcançou expressivo sucesso no Brasil e no exterior. Estudou com Paulina d’Ambrosio e Santino Parpinelli (violino e viola), César Guerra-Peixe (composição) e Carlos Alberto Pinto Fonseca (regência). No Conservatório Cherubini de Firenze estudou com Roberto Michelucci (violino) e Annibale Gianuário (regência). Fez cursos de aperfeiçoamento em regência na Itália com Franco Ferrara, Adone Zecchi e Giuseppe Montanari e na Alemanha com Sergiu Celibidache. É mestre em música pela UFRJ.

A Orquestra Sinfônica da UFRJ (OSUFRJ) é a mais antiga orquestra do Rio de Janeiro, fundada em 1924. Diversos regentes com ela atuaram, entre eles os compositores Francisco Mignone, Oscar Lorenzo Fernandez e José Siqueira. As óperas passaram a fazer parte da temporada anual de concertos a partir de 1949. Em 1969, o maestro Raphael Baptista foi nomeado seu regente titular. Foi sucedido em 1979 pelo maestro Roberto Duarte, que esteve à frente do conjunto por mais de quinze anos. Desde 1998, está sob a direção artística dos maestros André Cardoso e Ernani Aguiar. Em 1997, realizou a gravação integral do Colombo de Carlos Gomes (1836-1896), que mereceu dois importantes prêmios: Prêmio APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) de “Melhor CD de 1998” e Prêmio Sharp 1998 de “Melhor CD” na categoria música erudita. Suas funções acadêmicas visam o treinamento e a formação de novos profissionais de orquestra, solistas e regentes. Uma de suas principais características é a valorização da produção musical brasileira, já tendo executado mais de uma centena de obras em estreia mundial.

SERVIÇO
Salão Leopoldo Miguez, Rua do Passeio, 98. (21) 2240-1441.
artistico@musica.ufrj.br

ENTRADA FRANCA

Programa

André Grétry
Suíte Céfalo e Prócris

Alexander Glazunov
Concerto para saxofone, Op. 109

Sérgio Di Sabbato
Sinfonia
Estreia mundial

Detalhes do evento:


Loading Map....

Dia(s): 09/05/2019
Horário: 19:00 - 20:00

Local: Salão Leopoldo Miguez (Escola de Música/UFRJ)
Rua do Passeio, 98 - Lapa
Rio de Janeiro - RJ CEP 20021-290

Categoria(s):

Inscrição:

A confirmação de inscrição no evento é de responsabilidade do organizador do mesmo.

Valor: Gratuito
Período de inscrição:Vagas Limitadas
Site: www.noord.com.br
Instituição responsável: Escola de Música da UFRJ
Email do organizador:cissagomes@musica.ufrj.br
Telefone de contato: (21) 2240-1441

Comments are closed.